<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=555414887940372&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
feature_alunos.jpg

Default HubSpot Blog

Como vai o Ideb da sua escola?

Posted by Geekie on 6.11.2014

Você já ouviu falar do Ideb? A sigla significa Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Este índice é muito importante para as escolas de todo o país, públicas e também para a rede de escolas particulares, pois trata-se de uma avaliação externa que mede a qualidade da educação entre as instituições escolares, e por isso influencia em várias questões pedagógicas.

Você sabe como anda o Ideb da sua escola? Antes de descobrir, vamos conhecer mais sobre esse indicador!

Indicador de qualidade

O Ideb foi criado em 2007, pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), para avaliar as escolas do Brasil. O Ideb é calculado para as três etapas de ensino: anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5° ano), anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e Ensino Médio.

O objetivo do Inep é apresentar, a partir dos números e estudos, resultados sintéticos e facilmente assimiláveis que permitam traçar metas de qualidade educacional para os sistemas e para cada escola individualmente, um grande avanço que só foi possível a partir da implementação da Prova Brasil. Assim, a partir de uma avaliação externa e de dados do Censo Escolar, as escolas podem ter uma visão mais ampla sobre seu desempenho e seu fluxo, o que permite a elaboração de planos pedagógicos e de gestão mais fundamentados a fim de melhorar a sua performance.

Das escolas para o país inteiro

Para que uma escola seja considerada de bom nível, ela deve obter uma nota igual ou maior do que 6. A partir disso, pode-se estabelecer metas do Ideb para cada escola, rede de ensino, município e estado, além de uma meta nacional. Segundo dados referente ao Ideb de 2013, a média nacional para os primeiros anos do Ensino Fundamental é de 5,2 pontos. O número representou um aumento superior às metas previstas para os anos iniciais (1º ao 5º ano) do Ensino Fundamental em 0,3 ponto. Em 2011, o Ideb nessa etapa havia ficado em 5. A meta é que, até 2022, o país atinja a média de 6 pontos. Na rede estadual, a maioria das escolas superaram seus objetivos de alcançar 5 pontos em 2013. Já na rede particular, o Ideb teve queda nas notas do ensino médio e no último ano do fundamental (9º ano).

Alerta ligado

As metas que o governo estabeleceu para 2013 não foram atingidas por 21 estados. O Sergipe é um dos que está em situação mais alarmante. Em relação ao Ensino Fundamental, a nota passou de 3,3, em 2011, para 3,2, em 2013. No Ensino Médio, as escolas sergipanas ficaram na 21ª colocação.

O estado do Pará também apresentou índices negativos. Não é à toa que ele esteve com a porcentagem mais alta de situação alarmante: 51%. Isso significa que a maioria de suas escolas estão em situação crítica. Logo atrás, está o Maranhão, com 49%.

Dentre os que estão em pior situação, o Alagoas figura na última posição do ranking mais recente de Ensino Médio. O estado não aumentou em nada sua nota geral de 2,6, obtida em 2011. A meta era chegar a 3,2.

A situação é de alerta também para escolas particulares: em 2005, a rede privada teve nota 5,6. A nota se manteve nos dois exames seguintes, e em 2011 aumentou para 5,7. Agora registrou a pior marca: 5,4 pontos.

Positivo

Por outro lado, há estados que se destacaram no último Ideb. Minas Gerais e Santa Catarina, por exemplo, apresentaram altos índices nas avaliações das escolas, com uma porcentagem de 31%. Logo atrás, está o Paraná com 30% e São Paulo com 27%.

Outros estados que devem ser lembrados são Goiás e Rio de Janeiro. Ambos aumentaram suas notas para o Ensino Médio, atingindo, respectivamente, 3,8 e 3,6, superando as metas traçadas.

Caso você queira saber mais sobre a nota do Ideb, visite o site do QEdu,. Preparamos também um post sobre "Como é calculado o Ideb" Confira e continue com a gente no blog, assim você fica por dentro de mais dicas e notícias sobre o assunto!

 

Topics: blog, Educação

Something Powerful

Tell The Reader More

The headline and subheader tells us what you're offering, and the form header closes the deal. Over here you can explain why your offer is so great it's worth filling out a form for.

Remember:

  • Bullets are great
  • For spelling out benefits and
  • Turning visitors into leads.

Subscribe to Email Updates

Recent Posts

Follow Me